A essência da liderança

A essência da liderança

Conexão com especialista #05 – Fernanda Pereira de Moraes

Liderança é uma palavra que tem ganhado muito destaque nos últimos anos, e está presente em nossas vidas muito mais do que imaginamos.

Pense comigo: quando há duas ou mais pessoas reunidas com um propósito, ou seja, com a intenção de fazer algo, há uma oportunidade de exercer liderança. Além disso, exercemos vários papéis de liderança no nosso dia-a-dia:em casa, como pais, irmãos mais velhos ou como chefes de família; nas escolas e faculdades, como diretores, professores ou representantes de alunos; na empresa, como gerentes, supervisores, ou até como referência de um determinado trabalho ou assunto; na igreja, como pastor, professor de catecismo; nos grupos de amigos, e em diversas outras situações.

Exercer influência sobre os outros é a verdadeira liderança, e é possível para todos, pois não é algo nato, porém requer uma enorme doação pessoal.

Mesmo estando tão presente em nossas vidas, ainda há pessoas que não conseguem diferençar liderança e gestão, mas eis aqui uma forma fácil de diferenciá-las: as pessoas são lideradas, e as coisas (documentos, imóveis, dinheiro) são geridas.

James C. Hunter, autor do best-seller “O Monge e o executivo” define liderança como “a habilidade de influenciar pessoas para trabalharem/ agirem entusiasticamente visando atingir os objetivos identificados como sendo para o bem comum”.

Para entender melhor o que Hunter afirma, podemos dizer que liderar é uma habilidade pois pode ser aprendida e desenvolvida por qualquer pessoa que tenha o desejo e pratique as ações adequadas.

Mas o que ele quis dizer com influenciar pessoas? Para compreender melhor como a influência é desenvolvida, necessário se faz entender a diferença entre poder e autoridade. Poder é faculdade de forçar ou coagir alguém a fazer a sua vontade, por causa da sua posição ou força, mesmo que a pessoa preferisse não fazer, por exemplo, quando erámos crianças quantas vezes já não ouvimos: “Fulano, faça isso ou você vai ficar de castigo”. Já autoridade é a habilidade de levar as pessoas a fazerem o que queremos de boa vontade, por causa da nossainfluência pessoal, por exemplo, “Vou fazer isso porque a mamãe me pediu”. Para concluir esse entendimento, poder é algo pode ser vendido, comprado, dado, tomado, mas a autoridade não, a autoridade diz respeito a quem você é como pessoa, a seu caráter e a influência que estabelece sobre as pessoas.

Daí a importância de liderar com autoridade em nossas casas, e em nossos relacionamentos, pois estamos lidando com pessoas, e as pessoas ao se sentirem insatisfeitas podem atravessar a rua e procurar um outro relacionamento, uma outra amizade, ou um outro emprego. Porém em algumas ocasiões também teremos que agir com poder: para colocar limites nos filhos, ou para despedir um empregado ruim, mas quando for esse momento, devemos refletir sobre as razões que nos obrigaram a recorrer a ele, porque a nossa autoridade foi quebrada, ou talvez não tenhamos nenhuma autoridade.

Todos nós, temos várias qualidades que um líder deve ter, em alguns momentos umas mais, em outros momentos outras, pois esses traços são desenvolvidos no decorrer das nossas vidas, e se tornam comportamentos habituais.

O desafio do líder é escolher os traços de caráter que precisa ser trabalhado e desafiar-se diariamente a mudar seus hábitos, caráter, natureza. Isso requer uma escolha e muito esforço.

Os líderes conseguem incorporar seu comportamento aos hábitos e a sua verdadeira natureza, não precisam tentar ser bons líderes, porque são bons líderes. Liderança é uma questão ligada a caráter. Paciência, bondade, humildade, abnegação, respeito, perdão, honestidade, compromisso: estas são as qualidades construtoras do caráter, são os hábitos que precisamos desenvolver e amadurecer se quisermos nos tornar líderes de sucesso.

E você? Como tem liderado em sua vida? Como quer ser lembrado? Que coisas tem realizado que permanecerão depois da sua morte? Pense nisso!

Fernanda Pereira de Moraes, possui graduação em Administração pelas Faculdades Integradas de Cataguases (2020); graduação em Direito pelas Faculdades Sudamérica (2008); pós-graduada em Moda, Cultura de Moda e Arte pela Univerdade Federal de Juiz de Fora (2015); em Direito Público e Privado com Ênfase em Direito Constitucional (2012); em Direito Social pelas Faculdades Sudamérica (2009).