Audiência pública cobra ações para combater o avanço do coronavírus no interior do estado.

Audiência pública cobra ações para combater o avanço do coronavírus no interior do estado.

Na audiência pública dessa segunda (01/06), realizada pela Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização, foi discutido a situação e as condições necessárias para que diante do avanço do coronavírus no interior do estado, garantirmos um atendimento eficaz para as populações regionais. A indagação principal do deputado Fernando Pacheco (PV), autor do requerimento, foi como será feito um cronograma de distribuição de equipamentos de proteção individuais (EPIs), insumos e os pagamentos, de forma a “diminuir a distância do que se fala para o que se faz”.

Fernando Pacheco (deputado estadual PV/MG)

A presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas (Federassantas), Kátia de Oliveira expressou o protagonismo relevante dessas entidades nesse momento, pois realizam 70% dos atendimentos e no entanto estão fragilizadas quanto ao repasse dos recursos que segunda ela, precisam chegar mais rápido às entidades.

Na sequência o sub secretário de gestão regional da Secretaria de Estado de Saúde, Darlan Pereira, apresentou indicadores e ações de destaque e financiamento para o território mineiro com suas diferentes regionais. Completaram o conteúdo da audiência, o supervisor administrativo do Hospital de Cataguases, Eliermes de Almeida , que destacou a importância do investimento nos hospitais regionais, que enfrentam não só dificuldades financeiras, mas também a falta de médicos para os leitos em expansão. Já o gerente regional de saúde em Leopoldina, Renan de Oliveira, comprovou a chegada da doença nas cidades do interior e ressaltou a importância da realização de ações de vigilância, bem como a habilitação da UFJF para trabalhos laboratoriais.

Para Pacheco houve boa transparência de indicadores por parte da subsecretaria do estado, mas ainda não há ações efetivas. “Devemos atrelar os indicadores com as tomadas de decisões do governo estadual”.

Fotos: Clarissa Barçante/ALMG